Workshop Retratos da Serra

Workshop Retratos da Serra

Cinfães, 28, 29 e 30 de Abril de 2018



Este workshop decorre durante um fim de semana prolongado e é sobre fotografar pessoas, no contexto de quem habita ou vive da serra de Montemuro. É uma oficina de retrato, essencialmente prática, no entanto, ao longo de exercícios, aborda questões de conteúdo, que prestam atenção à teoria, à história e à análise formal.

As pedras, a flora, a fauna, as aldeias, os lameiros, os caminhos, as lendas e as eólicas, são elementos e características específicas da paisagem serrana de Montemuro, que se reflectem na identidade das pessoas que vivem nas terras altas. Um retrato estabelece-se na relação triangular entre fotógrafo, retratado e espectador. É dentro desta paisagem e triângulo que os retratos serão feitos e discutidos.

INSCRIÇÕES FECHADAS.


As pessoas que fotografei permitiram-me fotografá-las porque não queriam estar sozinhas, e a verdade é que não queria estar sozinho fazendo as fotografias.

Eu não preciso saber nada sobre as pessoas que eu fotografo, mas é importante que eu reconheça nelas algo sobre mim mesma.


Fotógrafo e formador

Nelson d’Aires na serra de Montemuro, Fevereiro de 2018. Foto de Nuno Couto Soares

Nelson d‘Aires, Vila do Conde, Portugal, 1975.

Desde 2012 que Nelson d’Aires dá formação na disciplina de retrato fotográfico. Como formador, estreou-se no Instituto Português de Fotografia do Porto e Lisboa, com turmas regulares até ao ano de 2017.

Formado na área da construção civil, abandona a actividade em 2005. Em 2006 estabelece-se como fotógrafo independente dedicando-se a tempo inteiro à fotografia documental que começou a aprender no ano de 2002 como autodidacta. No ano de 2006 vence o prémio Novo Talento Fotografia FNAC com a série “Contra-Fogo” (2005) e torna-se membro do colectivo Kameraphoto, onde se manteve até ao final do colectivo (2014).

O seu trabalho, nos anos seguintes, foi sendo premiado nos principais concursos de fotojornalismo português: em 2011 venceu o Prémio Internacional de Fotojornalismo Estação Imagem/Mora, com a reportagem “Leandro” e também venceu na categoria de retrato com a série “Bairro da estação”. Em 2012, ganhou uma bolsa Estação Imagem Mora, com a proposta “Álbum de família”, um projecto de retrato.

Erosão é o seu primeiro livro individual, desenvolvido para o “Um Diário da República em 2012/2013 (Kameraphoto)”. Erosão é um diálogo tenso entre, paisagem e rostos de dois grupos de trabalhadores operários do norte durante 2012, um dos anos mais fortes da crise económica em Portugal.


Informação rápida


Preço 300€
Local Serra de Montemuro, Cinfães.
Data28, 29 e 30 de Abril de 2018
Nível Fotográfico Iniciado/Intermédio
Disciplina Retrato no exterior (fora de estúdio)
Duração 3 dias
Nível Exigência Física Fácil
Nº Participantes Mínimo: 4, Máximo: 6
Reservado o direito da não execução do workshop caso o número de inscrições não forem igual a 4
Formador Nelson d’Aires
Anfitrião Nuno Couto Soares

Inscrever-se já!

Condições Específicas


Pagamento
50% via transferência bancária no acto da inscrição. Os restantes 50% devem ser pagos até 8 dias antes da data do workshop.


Inclui
Estadia e alimentação (ver Alojamento e Alimentação)
Seguros
Resumo das sessões práticas de trabalho em formato PDF a ser entregue no prazo máximo de 30 dias
Certificado de Participação


Exclui
Deslocações
Outros extras, incluindo material fotográfico e informático


Carga horária


Sábado, 28 de Abril – Manhã
10h-13h apresentação do programa e sessão teórica. Ao longo de todo o worshop as sessões práticas irão ser acompanhadas da teoria necessária para cada exercício. Esta primeira sessão servirá para introduzir algumas técnicas (equipamento/luz) aplicadas ao retrato e apresentação de alguns fotógrafos e trabalhos de referência que poderão ser úteis no terreno.
Apresentação de duas câmeras analógicas, uma de médio e outra de grande formato 4×5, para explicar a relação das distâncias focais com os tamanhos/formatos de película e ao mesmo tempo relacionar estes equipamentos a alguns autores e projectos de referência.
Todos os tópicos abordados nesta manhã, estarão sempre presente em toda a formação.


Sábado, 28 de Abril – Tarde
14h30-19h30 sessão prática no exterior (serra de Montemuro)


Sábado, 28 de Abril – Noite
22h00-24h tertúlia, visualização de fotografias


Domingo, 29 de Abril – Dia
10h-17h* sessão prática no exterior (serra de Montemuro)
* Com intervalo para almoço de 1 hora. Almoço conjunto.


Domingo, 29 de Abril – Noite
21h-23h tertúlia, visualização de fotografias


Segunda-feira, 30 de Abril
10h-17h* sessão prática no exterior (serra de Montemuro)
* Com intervalo para almoço de 1 hora. Almoço conjunto.


Total: 3 dias

Objectivos e Metodologia


Objectivos
Breve enquadramento histórico do retrato na fotografia.
Apresentação de alguns fotógrafos referência.
Aproximação e diálogo com os sujeitos que despertem ao fotógrafo a execução do retrato.
Adquirir técnicas de composição através da identificação e análise dos elementos que enquadra o sujeito no meio onde vive.
Compreender a importância da luz natural no sujeito e aplicar técnicas de iluminação de acordo com o tipo de ambiente.
Introdução a vários equipamentos e acessórios para luz natural e artificial.


Metodologia
As sessões de trabalho são de cariz teórico-prático, orientadas no terreno pelo fotógrafo Nelson d’Aires, que através de exemplos reais, transmite as suas escolhas e análises para cada retrato.
Assente numa lógica construtivista a formação está estruturada, primeiro no método da observação ao formador enquanto fotografa e explica. Segundo, através do método activo em que todos os formandos vão fazer retratos de acordo com os exercícios fornecidos, mas respeitando sempre as pessoas e o meio onde se encontram. Sempre que alguém estiver a fotografar, todos os restantes observam.

Eu gosto de tirar fotos de pessoas no seu ambiente. (…) Mas tens que ser como um gato. Não perturbar.

Henri Cartier-Bresson

Alojamento e Alimentação


Anfitrião
Nuno Couto Soares é o anfitrião deste workshop. A estadia por ele organizada, fica em Louredo, um lugar da freguesia de São Cristóvão da Nogueira. O alojamento é numa habitação unifamiliar com seis quartos. Nenhum dos quartos tem casa de banho privado. São três WC’s partilhadas, sendo que dois deles têm duche para os banhos.


Alojamento
Estadia máxima de três noites: sexta-feira (opcional incluído), sábado e domingo. O nosso conselho é o de chegar a Cinfães sexta-feira à noite para de manhã acordar cedo e com descanso.


Alimentação Incluída
Todas as refeições estão incluídas: pequeno almoço, almoço e jantares de sábado e domingo.


Alimentação Excluída
Jantar de sexta-feira e segunda-feira, 28 e 30 de Abril, respectivamente.

Equipamento e Vestuário


Equipamento obrigatório
Os fotógrafos devem dispor de um tripé (caso não possua um, entre em contacto connosco), uma câmera fotográfica digital que permita o controlo manual da exposição, da sensibilidade e da temperatura de cor, do tipo DSLR, Bridge ou Mirrorless. Caso seja um utilizador exclusivo do analógico, não necessita de câmera digital, mas o visionamento das fotografias será feito fora do programa do workshop, durante uma sessão de vídeo chamada a combinar.


Edição e pós-produção
Pode trazer o seu portátil com programas de visualização e edição de imagem do tipo, Adobe Lightroom ou Photoshop, para sessões de visualização e discussão no serão.


Vestuário
Roupa e calçado adequado a caminhadas de pequena duração em clima moderado mas com possibilidade de vento frio.


Inscrição

Preencha por favor o formulário abaixo e clique em “ENVIAR” no final. Após a receção do seu pedido irá ser contactado para efetuar o pagamento de modo que possa ser confirmada a sua inscrição. Muito obrigado!


As inscrições fecharam no dia 16 de Abril. Obrigado.